Redatoria: Comunicação Digital Inteligente e Personalizada

Digital

Marketing digital para profissionais da saúde

Por: Redatoria Comunicação Digital - Publicação: 29 de junho de 2018
Marketing digital para profissionais da saúde

Na área da saúde, o conteúdo informativo se tornou a principal ferramenta de publicidade para médicos, clínicas ou hospitais, exigindo uma forma de apresentação mais acessível, simples e direta para conquistar o público. Disponibilizar as informações relevantes e didáticas que pacientes em potencial estejam à procura é o maior diferencial para se destacar em meio à concorrência. Desta forma, os profissionais da saúde devem estar atentos à geração de conteúdo online se quiserem construir uma boa reputação durante a carreira e conquistar mais pacientes.

O marketing digital na área da saúde exige uma comunicação adequada para o segmento e, neste caso, a forma de abordagem é imprescindível. A linguagem para este segmento requer especificidades e precisa obedecer a algumas regras estabelecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) na Resolução 1.974/11, o chamado Manual de Publicidade Médica. É importante que a estratégia de marketing digital do profissional de saúde leve essas diretrizes em consideração. Entre algumas das recomendações e proibições contidas no manual, estão:

 Evitar autopromoção e sensacionalismo

O médico deve, a todo custo, evitar expor-se de forma autopromocional e sensacionalista, mantendo o decoro exigido pela profissão. É vetada a publicidade de procedimentos, mesmo que consagrados, de maneira exagerada e anticientífica para promover um estabelecimento ou interesses pessoais. Também se enquadra neste quesito a proibição de veiculação pública de informações que possam causar intranquilidade, pânico ou medo à sociedade. O profissional também não deve manipular ou inventar dados científicos falsos para promover sua prática médica.

Identificação completa

O conteúdo publicitário deve conter todos os dados do médico envolvido, seja ele profissional individual ou responsável por clínica médica. A veiculação deve conter: nome completo do médico; registro do médico junto ao Conselho Regional de Medicina (CRM); no máximo 2 especialidades nas quais o médico seja habilitado e o número de registro de qualificação de especialista (RQE), se isso for relevante.

Não fazer promessas

É vedado o uso de expressões como “o melhor”, “o mais eficiente”, “o único capacitado”, “resultado garantido” ou outras palavras com os mesmos sentidos que deem a entender que o médico em questão é o único capaz de proporcionar determinado tratamento. O médico também não deve prometer aos pacientes e seus familiares a garantia dos resultados dos procedimentos por meio de anúncios publicitários.

Cuidado com o uso de imagens

O marketing para a área da saúde deve tomar cuidado especial com o uso de imagens nos informativos. É proibido o uso de imagens de pacientes, mesmo com a autorização prévia dos mesmos, em comparativos de “antes e depois” e de resultados dos procedimentos. Também é desencorajada a apresentação visual abusiva, enganosa ou assustadora de alterações do corpo humano causadas por doenças ou lesões, assim como representações enganosas e sedutoras de resultados milagrosos dos tratamentos. O uso de celebridades para a promoção de um serviço médico ou clínica também é expressamente proibido. O uso de imagens deve enfatizar apenas a assistência e preservar a identidade das pessoas.

Preços

Os informativos publicitários na área da saúde não devem divulgar preços, condições especiais de parcelamento, concessão de descontos e promoções como forma de chamar a atenção para o profissional ou clínica. Essas vantagens não devem ser usadas como forma de destaque em relação à concorrência.

Responsabilidade social

Os médicos e estabelecimentos de saúde não podem se autopromover por meio de ações sociais, mesmo que sejam apoiadores de alguma causa. Embora seja um gesto muito positivo o engajamento destes profissionais com a responsabilidade social, isto não deve ser matéria de autopromoção.

O Manual de Publicidade Médica ainda contém diversas outras recomendações e proibições. Uma estratégia de marketing digital deve estar atenta a todas elas, e uma das melhores formas de fazer isso é recorrendo à consultoria na área de comunicação. O profissional desta área é apto para elaborar as melhores estratégias e usos da linguagem para que médicos e estabelecimentos de saúde tenham sucesso ao divulgar seus serviços nas redes. Confira o vídeo para saber mais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redatoria

Empresa especializada em produção de conteúdo, gerenciamento de redes sociais e marketing digital.

Rua da República, 48, Sala 201 - Cidade Baixa – Porto Alegre
(51) 3103-5028 | redatoria@redatoria.com

Design e Desenvolvimento por Brava Digital